Jorge Paz Amorim

Minha foto
Belém, Pará, Brazil
Sou Jorge Amorim, Combatente contra a viralatice direitista que assola o país há quinhentos anos.

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

A farsa da eleição pra prefeitura de São Paulo explica muito da influência do dinheiro e da mídia na vontade do eleitor


Parece que o lanche nas redações dessas pocilgas midiáticas é à base de geléia de óleo de peroba. Só isso explica alguns bandoleiros afirmarem na maior cara de pau que o celerado João Dória Jr. logo, logo alcançará o primeiro lugar nas pesquisas de intenção devotos à prefeitura paulistana, assim que for identificado tratar-se do candidato apoiado pelo sanguinário governador Alckmin.

Sordidez sugestiva, logo, jornalixo puro porque tendencioso, e dissimulada sugestão eleitoreira que tenta matar dois coelhos com uma só cajadada: força a barra sobre o prestígio que o carrasco da Cantareira não tem e passa como fatalidade a vitória do malandro elitista que representa a privataria.

Ora, isso é altamente suspeito e nos remete à mesma situação estranha em que se deu a eleição de Aloisio Nunes Ferreira, que não tinha votos e foi beneficiado pelo boato dando conta que o ex-senador Romeu Tuma havia morrido, quando este morreu semanas depois. Mas o seu espólio eleitoral apareceu maciçamente na conta de Aloisio, coisa até hoje não explicada.

Portanto, essa vigarice jornalística, juntada à vigarice estatística, criam um ambiente propício à fraude que pode muito bem culminar na fraude eleitoral, dependendo de quem controla as urnas e os programas usados nessas urnas. Criado artificialmente um ambiente de aceitação dessa situação,consolida-se a fraude.

O que dá esperança é que até elementos ligados a esse esquema não engolem essa farsa, como engoliram a que levou Nunes ao Senado, daí o alento que essa armação político/midiática esgote-se nas redações delinquentes.

Um comentário:

Leonardo Marques disse...

e do jeito que São Paulo é,não duvido disso ocorrer. no máximo deveremos ter segundo turno entre Dória Jr e Celso Russomano.