Jorge Paz Amorim

Minha foto
Belém, Pará, Brazil
Sou Jorge Amorim, Combatente contra a viralatice direitista que assola o país há quinhentos anos.

segunda-feira, 21 de março de 2016

Violência incontrolável. Patifaria idem!


Ontem(20), por volta das 20hs, me deliciava  pela tevê com o show de bola que o Audax dava no Palmeiras(sorry, Neuzinha e Gabriel) quando estouram na redondeza os estampidos de uns cinco ou seis balaços. Não de fuzis ou metralhadoras, conforme a retórica falaciosa do governador e seus vassalos da área de segurança pública quando tentam eximir-se de suas responsabilidades, mas, parecendo ser desses revólveres comuns, que dizem ser alugados, como se fossem jogos de vídeo game, na periferia de Belém para criminosos. Portanto, longe das fronteiras do estado.

Hoje, leio no jornal que aquilo que ocorreu às oito da noite de um domingo, em frente a um posto de gasolina situado no cruzamento movimentadíssimo de uma avenida e uma travessa, tanto que o semáforo é de quatro tempos, era a reexecução de um jurado de morte que havia sido baleado em uma praça igualmente repleta, mas que sobreviveu e foi socorrido por uma ambulância do SAMU. Certos de sua impunidade, então, os criminosos foram atrás da ambulância e executaram a vítima dentro dela.

No entanto, com rara e cavalar dose de cinismo, o governador do estado age irresponsavelmente e declara que a culpa da violência em Belém, e em todo o estado do Pará, é do governo federal que deixa entrar armamento pesado pelas fronteiras do país.

A vontade que dá é sugerir o mesmo que o apresentador do jornal da Band disse pro larápio/pastor Silas Malafaia, mas o cargo de governador e o povo do estado merecem respeito, daí sermos obrigados a tratar o assunto com a máxima serenidade.

Relembre-se que, há menos de um ano, a Assembléia Legislativa do estado realizou uma CPI pra apurar as razões de uma chacina ocorrida em Belém, após o assassinato de um cabo da PM em um bairro movimentado. E a referida comissão descobriu que existem atuando, só na área da capital paraense trocentos grupos de extermínio, geralmente comandados por PMs ou ex.

Nesse interstício entre o fato as conclusões da CPI, absolutamente nada foi feito pelo governo do estado,resultando disso cenas vergonhosamente espetaculares como a ocorrida ontem, no bairro da Marambaia.

Pior, hoje a repercussão da notícia na imprensa ensejará algumas discussões entre a população, porém, desgraçadamente essas conversas cairão no esquecimento amanhã, quando outro crime assemelhado ilustrar as páginas dos jornais. Enquanto isso,o governador e o imundo panfleto sustentado por ele seguirão ofendendo a população com a afirmação que o governo do estado faz sua parte no combate à criminalidade. É muita safadeza!

2 comentários:

Elze Cordeiro disse...

A Marambaia não é mais a mesma desde que esse bode velho assumiu o governo. No sábado quase fiquei na mira de tiros na feira da Marambaia. Segundos após entrar numa petshop a bala comeu a uns 4 metros da petshop e a dona da loja ficou desesperada, gente se jogando no chão, um sufoco.

Na Ilharga disse...

Infelizmente, você está coberta de razão minha querida Elze.