Jorge Paz Amorim

Minha foto
Belém, Pará, Brazil
Sou Jorge Amorim, Combatente contra a viralatice direitista que assola o país há quinhentos anos.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Empulhação midiático/numerológica


Segundo o jornal Diário do Pará, somente nesta segunda-feira de carnaval foram cometidos  24 assassinatos em território paraense. Ainda, segundo o jornal, se contarmos do início da quadra foliã até ontem, sessenta pessoas foram mortas, vítimas da violência que campeia e debocha do inoperante governo estadual, este satisfeito com as malsinadas estatísticas produzidas pela área da segurança que desmentem os fatos.

O governador Simão Jatene crê auto absolver-se de suas responsabilidades usando um raciocínio tão falacioso quanto cúmplice dessa violência na medida em que leva à acomodação que fecha aos olhos para a realidade. Diz o governador que quase toda essa violência é decorrente de acerto de contas entre quem faz parte do mundo das drogas. Como o policiamento das fronteiras é responsabilidade do governo federal, então, o governo do estado nada pode fazer.

Com efeito, essa infame falácia silencia a respeito daquilo que a CPI do extermínio, recentemente concluída na Assembleia Legislativa do estado comprovou a existência de grupos de extermínio no interior da própria polícia estadual, logo, uma porta aberta dentro do aparelho de segurança paraense à relação com esse crime organizado. Além disso, até hoje Simão jamais solicitou qualquer parceria com a Força Nacional de Segurança, tanto para o combate interno em nosso território quanto nas nossas imensas fronteiras a fim de impedir o uso das drogas em terras paraenses, coisa que qualquer governante honesto em sua vontade política já teria feito.

Enquanto isso, ficamos nós, cidadãos e cidadãs alarmados, reféns da violência e da numerologia enganadora do governo do estado, que teima em hegemonizar a infame 'sensação de insegurança' que inventaram. Se já não de forma explícita, de forma velada e escudada em "dados" que mostram a diminuição significativa da violência em nosso estado, de resto, grotesca empulhação de quem se sabe incompetente pra administrar a situação. Lamentável!

Nenhum comentário: