Jorge Paz Amorim

Minha foto
Belém, Pará, Brazil
Sou Jorge Amorim, Combatente contra a viralatice direitista que assola o país há quinhentos anos.

sábado, 11 de junho de 2016

Tá caro, Zenaldo!


Definitivamente, o mantra morístico 'não vem ao caso' chegou aqui por Belém para resguardar eventuais traquinagens privatas no trato dos dinheiros públicos. É que Zenaldo está construindo, a toque de caixa, umas sete ou oito paradas de ônibus do BRT ao longo da avenida Almirante Barroso, obra essa orçada em R$19 milhões e uns trocados, segundo a placa da obra. Ou seja, cada parada daquelas sairá por mais ou menos R$1,5 milhão, convenhamos, altíssimo caso não venham a colocar revestimento de ouro nas citadas trapizongas a fim de justificar o preço.

Por enquanto, não se ouviu um 'ui!' sequer do MP. Ou porque ainda não tomou conhecimento ou porque acha tudo isso normal. Afinal, com tantos parentes aconchegados nas folhas de pagamento do governo do estado e da PMB, é bem provável que isso tenha causado menos sensibilidade e zelo profissional aos integrantes do chamado parquet.

De qualquer modo, quem passar pela avenida Almirante Barroso, inclusive nas imediações do imponente prédio do Tribunal de Justiça do Estado, terá a oportunidade de constatar o andamento da obra, bem como a placa institucional indicando seu custo. Seu alto custo, ratifique-se.

Um comentário:

Regatão Cultural - Memória cultural da Amazônia disse...

E o prazo para instalar as tais estações? Dez meses. Está na placa. Enquanto isso os ciclistas foram jogados para o meio dos ônibus, caminhões e automóveis. Ou seja, a ciclovia da Almirante Barroso acabou.